Em tempo digitais, o tempo dedicado às brincadeiras das crianças tem reduzido muito. Seja por passarem mais tempo em frente à televisão, ao celular ou a um tablet, seja por estarem, cada vez mais, em espaços fechados. As crianças já não acesso a ruas e parques, como era mais comum antigamente.

Os tempos, as moradias e a segurança mudaram sim, mas a importância das brincadeiras não. Então, é essencial ter sempre em mente o quanto esse momento é especial. E lembrar de tudo o que ele ensina às crianças. Abaixo, listamos algumas coisas que a brincadeira ensina, mas, com certeza, não pára por aí!

1. Concentração e atenção, e não só nas brincadeiras

Atualmente, é muito comum encontrar crianças com laudos de transtornos de atenção e que são medicadas por isso. Porém, muitas dessas crianças, ao brincar, conseguem se concentrar, por se tratar de algo de interesse delas.

Então, o estímulo da brincadeira pode fazer com essa criança aprenda o que é se concentrar. Em seguida, ela extrapola esse aprendizado para outros momentos da vida dela. E isso vale para todas as crianças, e não somente para aquelas que foram diagnosticadas com algum transtorno.

2. Expressão e comunicação para além das brincadeiras

Durante as brincadeiras, é comum que a criança expresse, seja na fala ou na comunicação não-verbal, alguns medos, inseguranças ou até mesmo momentos do dia que ela não comentaria fora desse momento.

Sabe aquela famosa pergunta que sempre fazemos “o que você fez na escola hoje” e que normalmente tem uma resposta vaga? Na hora da brincadeira, a criança pode se lembrar do dia e contar um pouco mais.

Para isso, todos os tipos de brincadeiras valem. Entretanto, os jogos simbólicos, aqueles que imitam o cotidiano, são os mais significantes.

3. Regras e limites

Várias brincadeiras e jogos têm regras. Ao realizá-los, as crianças tem a oportunidade de entender porque as regras existem, e o lado positivo delas. Quase sempre, eles vêem as regras como algo chato, que as obriga fazer algo, sem qualquer propósito. Os jogos são uma maneira de mudar isso.

O mais interessante é que as crianças tem a tendência a criar suas próprias regras nas brincadeiras, ou até mesmo modificar as que já existem, seja para que a experiência fique mais divertida, seja para que fique mais adequada com o que querem fazer.

Essa negociação das regras com as outras crianças ou adultos, ajuda as crianças a exercitarem a argumentação e a criatividade.

o que as brincadeiras ensinam para as crianças

4. Desenvolve e fortalece laços

Shonda Rhimes, roteirista e produtora, conta, em seu TED Talk, que passou a dizer sim para brincar com suas filhas, todas as vezes que elas pedissem, não importa o que estivesse fazendo. O resultado foi que ela passou a criar laços muito mais fortes com as suas duas filhas, mesmo que a brincadeira durasse apenas 5 minutos.

É claro que isso não é possível para todos os pais. Mas, é essencial que você tenha, pelo menos, poucos minutos, todos os dias, para brincar com seus filhos. E, através das brincadeiras, se conectar com eles.

5. Traz felicidade

Felicidade, talvez seja esse o bem mais precioso que você quer dar a seus filhos. Sabe aqueles cinco minutos de total atenção brincando com as crianças que eu acabei de falar? Pois é, pode ter certeza de que ele trará muito mais felicidade para seu filho do que o brinquedo mais caro do mundo, dado sem atenção.

Além disso, fazer o que gosta é uma ótima receita para ser mais feliz. Mas não confunda, seu filho não precisa brincar o dia todo para ser mais feliz. Porém, saber que haverá o momento das brincadeiras, faz com que seja muito mais fácil realizar as tarefas obrigatórias do dia.

Qual é a brincadeira favorita do seu filho? Você participa dela com frequência? Conta aqui nos comentários!

Gostou do nosso conteúdo? Coloque seu e-mail abaixo e receba, semanalmente, dicas exclusivas no seu e-mail.

One Comment

  1. Pingback: Inteligência emocional: é possível ensiná-la às crianças? - Layah

Deixe um comentário