A psicologia positiva é uma vertente relativamente nova e empírica. Ou seja, ela leva em conta as experiências e observações individuais para se ter uma noção do todo. Segundo os pesquisadores Kennon Sheldon e Laura King, da Universidade de Missouri, a psicologia positiva tem “uma visão mais aberta e apreciativa dos potenciais, das motivações e das capacidades humanas“.

Importante: Assim como várias outras ciências, a psicologia possui diversas vertentes e linhas de ação. É comum que um paciente procure terapia, e logo em seguida descarte essa possibilidade. Algumas vezes, isso acontece por não ter gostado do método utilizado pelo psicólogo. Dessa maneira, ao estudar um novo método, é preciso ter em mente que nem toda metodologia funcionará para você ou para seu filho. Por isso, a única maneira de descobrir esse é o caminho certo é testando.

Uma ciência que leva em conta os potenciais e capacidades individuais parece interessante, não é mesmo? Então, trouxemos a vocês 5 coisas que a psicologia positiva pode nos ensinar. E, quem sabe, você pode colocar em prática com seu filho.

1. Foco nas potencialidades, e não nas patologias

Já ouvi diversas vezes as pessoas falarem “nossa, mas hoje tudo é doença”. E, infelizmente, percebe-se que alguns profissionais preferem emitir um rápido diagnóstico a tentarem diversas abordagens que podem funcionar com a criança.

A psicologia positiva foca muito mais em identificar os aspectos positivos do indivíduo. Enquanto outras metodologias de focam nas dificuldade e falhas e classificam em alguma patologia já conhecida.

Mas calma, diagnósticos não são de todo ruim. Li, certa vez, em um texto de um autista, que ele se sente mais aliviado agora que tem um diagnóstico correto. Isso fez com que ficasse muito mais fácil entender a si mesmo. Cada indivíduo é único e, por isso, dá trabalho descobrir o que funciona melhor para você e seu filho.

2. A psicologia positiva supervaloriza as relações interpessoais

A psicologia positiva é uma das vertentes da psicologia que mais valorizam as relações interpessoais. Sejam elas dentro da família ou no círculo de amizades. Segundo essa vertente, a principal finalidade dessas relações deve ser o apoio e o estímulo ao desenvolvimento das habilidades individuais.

Ainda dentro da valorização das relações, os estudiosos da psicologia positiva destacam, inúmeras vezes, a importância do ajudar o próximo. Seja entre familiares e amigos, seja através de trabalho voluntário, onde, mais um vez, encontra-se a possibilidade de desenvolver suas potencialidades.

psicologia positiva infográfico

3. Pessoas que têm maior equilíbrio emocional cuidam melhor de si

Segundo esse artigo, as pessoas que estão em momento de equilíbrio emocional, vêem o futuro de maneira mais otimista. Isso faz com que a auto estima e a capacidade de cuidar de si mesmos melhore.

Ou seja, ao nutrir a inteligência emocional na criança, você estará contribuindo para que cuide melhor de si mesma. Isso acontece principalmente quando falamos em higiene pessoal, alimentação e movimento.

4. O principal foco da psicologia positiva é a compreensão da importância da felicidade

Em alguns textos, inclusive, coloca-se essa vertente como “o estudo da felicidade”. Afinal, todos os métodos e percepções tem a exclusiva finalidade de aumentar o nível de felicidade daquele indivíduo.

5. A psicologia positiva complementa, não exclui

Os estudos da Psicologia Positiva são bastante claros na noção de adicionar mais informações à psicologia tradicional, e nunca excluir. Como dissemos anteriormente, existem métodos que funcionam para uns e outros para outros. Então, é possível, sim, equilibrar as duas vertentes, sem descartar o que essa ou aquela tem a dizer.

Quer saber mais? A maioria das informações desse texto vem dos estudos de Sheldon Kennon e Laura King. Eles estão compilados nesse artigo em inglês.

Já conhecia essa vertente da psicologia? Qual a sua opinião sobre ela? Conte nos comentários!

Gostou do nosso conteúdo? Coloque seu e-mail abaixo e receba, semanalmente, dicas exclusivas no seu e-mail.

Deixe um comentário